Cirurgias plásticas em Fortaleza | Natal | São Luís

Dr. Davi Pontes

CIRURGIÃO PLÁSTICO | CRM 11052

Portuguese English French Italian Japanese Spanish

gg1

 

Cirurgia do Abdomen (Abdominoplastia ou Dermolipectomia)

abnoCAPA

Informações relevantes sobre abdominoplastia, dermolipectomia abdominal, mini-abdominoplastia, lipo-abdominoplastia, plastica do abdomen, cicatriz, recuperação, complicações, tudo sobre o assunto.

Indicação:
Com o envelhecimento, gravidezes, alternância de engorda e emagrecimento, ocorre um abaulamento flácido do abdômen, formado por sobra de gordura e principalmente de pele.

A dermolipectomia abdominal, conhecida também como abdominoplastia remodela o abdômen ao retirar o excesso de tecido (pele e gordura) que se acumula abaixo do umbigo e ao ajustar a cinta muscular frouxa. Não é uma cirurgia para emagrecer e sim para o remodelamento do abdômen.

No caso de pacientes que além de flacidez e excesso de pele apresentam gordura localizada no abdômen, a lipoaspiração poderá ser associada para retirar a gordura, enquanto a abdominoplastia corrige a flacidez e o excesso de pele.

Tipo de anestesia:
Geralmente a anestesia é peridural, podendo ser utilizada a geral e raramente a local.
Tempo de internação:
Geralmente 24 horas, dependendo da recuperação e da orientação do médico.

Pós-operatório:

O paciente fica com o dreno abdominal por alguns dias e que será retirado conforme a orientação do seu médico, tendo como referencial o volume drenado diário. O dreno serve para drenar o liquido que se forma abaixo da pele, evitando que ele se acumule (seroma), facilitando assim a cicatrização e a recuperação mais rápida.

Deve-se evitar esforços e manter-se em uma postura curvada por até 15 dias, para evitar tensão na cicatriz. Exercícios físicos devem ser evitados por no mínimo 1,5 mês. Deve-se usar uma cinta elástica por ao menos 1,5 mês, ou pelo período estipulado pelo médico. São indicadas sessões de ultrassom e drenagem linfática, depois de 7 dias da cirurgia, com intúito de evitar o acumulo de liquido local, facilitar desinchar e a cicatrização interna.

A cicatriz costuma ficar avermelhada por alguns meses, tendendo a clarear entre 6 meses e um ano, dependendo do tipo de pele e genética do paciente.

Complicações:

Dentre as complicações possíveis, mas infreqüentes, podem ser citados: hematoma, seroma, infecção, sofrimento da pele, deiscência (abertura da sutura) e problemas anestésicos.

Entretanto, quando a indicação da cirurgia é precisa, a técnica cirúrgica bem executada, os cuidados pré e pós-operatórios seguidos, as complicações são raras.
Por serem as complicações mais frequentes em paciente fumantes, estes devem abster-se do cigarro por um mês antes da cirurgia, para minimizar os riscos.

Resultado definitivo:

O resultado definitivo da dermolipectomia é atingido após 6 meses da cirurgia, período necessário para a acomodação dos tecidos e amadurecimento da cicatriz.

selo

canal4
fanpage
localizacao

medico-consulta-com-br